Descubra o passo a passo da análise de crédito para consórcio

Descubra o passo a passo da análise de crédito para consórcio

O consórcio tem um processo descomplicado, mas alguns cuidados são importantes para ter mais segurança ao realizar a contratação. Um deles é entregar todos os documentos pedidos para a análise de crédito.

As análises de crédito existem em diversos setores da economia, e tem o objetivo de avaliar a capacidade de pagamento das pessoas. Para isso, os analistas utilizam o histórico de renda e consumo, entendendo a probabilidade de descumprimento dos compromissos assumidos.

Receba nossas novidades


    Neste conteúdo, você entenderá como funciona o processo de análise de crédito no consórcio e quais são os documentos necessários. Continue a leitura!

    O que é análise de crédito no consórcio?

    A análise de crédito do consórcio é o procedimento que avalia a capacidade de pagamento das parcelas, considerando a renda e histórico de consumo do interessado. Logo, ela atua para garantir a saúde financeira da operação.

    No consórcio, diversos consumidores juntam esforços para adquirir bens de seus interesses. Assim, cabe à administradora avaliar se essas pessoas terão a capacidade de cumprir o contrato, minimizando os riscos para o grupo.

    O objetivo da análise de crédito é assegurar que os participantes consigam conquistar o imóvel, carro e outros objetivos que almejam. Isso porque, além de existir o sistema de lance e os sorteios (que antecipam a entrega da carta de crédito), todos consorciados devem ter seus direitos garantidos.

    Como é feita a análise de crédito?

    A análise de crédito acontece em dois momentos. O primeiro é o ingresso no consórcio, e o segundo é o momento da contemplação por sorteio ou lance. Em ambos, o motivo é verificar se existe capacidade de arcar com as parcelas.

    No caso da contemplação, a avaliação pode acontecer porque o recebimento antecipado não exclui a responsabilidade pelas parcelas. Afinal, como dito, os demais participantes também precisam conquistar o objetivo financeiro. Confira as principais etapas da análise de crédito!

    Identificação

    A lista começa com a identificação do indivíduo ou organização interessada no consórcio. Para isso, é necessário a apresentação de alguns documentos.

    Pessoas físicas

    • Documento de identidade com foto (RG, carteira de motorista, carteira de registro em conselho de classe, como OAB, CREA e CRECI);
    • CPF;
    • Comprovante de residência (conta de luz, conta de água e contrato de aluguel, por exemplo).

    Pessoas jurídicas 

    • Cartão do CNPJ;
    • Contrato social, certificado do MEI ou outro ato de criação da empresa;
    • Documentos de identificação dos representantes.
    • É possível que, no caso de pessoas casadas, seja necessário a apresentação da certidão de casamento e os documentos do marido ou esposa.

    Comprovação da renda

    A comprovação de renda acontece principalmente com a declaração de imposto de renda, extratos bancários e comprovantes da origem dos valores: holerites, contracheques, carteiras de trabalho. Veja os principais documentos dessa etapa!

    Assalariados

    • Carteira de trabalho e previdência social (CTPS);
    • Contracheques e holerites;
    • Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física;
    • Extratos bancários dos últimos três meses com o pagamento do salário e benefícios.

    Aposentados e pensionistas do INSS

    • Extratos bancários e extratos do pagamento do benefício dos últimos 3 meses;
    • Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física;

    Produtor rural

    • Documento de cadastro de produtor rural;
    • Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física;
    • Extratos bancários dos últimos três meses.

    Microempreendedor individual (MEI)

    • Cópia da declaração anual do Simples Nacional – MEI (DAS-MEI);
    • Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física;
    • Extratos bancários dos últimos três meses.

    Empresas

    • Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica;
    • Balanços patrimoniais;
    • Comprovantes de receita;
    • Declaração de resultados do exercício.

    Avaliação do histórico de compras

    O último passo são as avaliações de mercado. Aqui, os analistas verificam se você tem o nome negativado, se existe histórico de descumprimento de contratos de créditos e outros dados do seu histórico de consumidor.

    O que fazer em caso de recusa?

    A recusa da análise de crédito pode acontecer por problemas ou falta de documentação, negativação do CPF nos órgãos de crédito (SPC, Serasa, Boa Vista), inconsistência nas informações, entre outros motivos.

    Para resolver as pendências, siga as orientações da administradora do consórcio. No momento da recusa, você saberá qual foi o problema e poderá buscar alternativas para suprir as exigências de comprovação da renda.

    O ponto-chave é ouvir as orientações da administradora e criar o hábito de documentar valores que você recebe. Não é difícil passar na análise de crédito do consórcio, e, graças a ela, você terá a segurança de que os demais participantes também foram avaliados quanto a capacidade financeira para pagar as mensalidades.

    Quer aprender mais sobre planejamento e consórcios? Assine a newsletter do Blog do Consórcio e receba nossos conteúdos de educação financeira!

      Blog do Consorcio Blog do Consorcio

      Comentários

      Cadastre-se e receba nossas novidades


        Aviso: Nós usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade Eu Aceito

        Dúvidas, sugestões ou mais informações?

        Deixe sua mensagem no formulário abaixo para entrar em contato conosco. Ficaremos felizes em te ajudar!