6 hábitos financeiros ruins para deixar de lado agora mesmo!

6 hábitos financeiros ruins para deixar de lado agora mesmo!

Da mesma forma que cuidamos da nossa saúde, precisamos ficar atentos à saúde financeira de nossa casa. Não são somente as empresas que devem se preocupar com a gestão do dinheiro. Em nosso lar, também devemos administrar essa questão se quisermos garantir o conforto e a tranquilidade de nossa família.

Porém, ainda cultivamos práticas negativas que podem atrapalhar a nossa gestão financeira. Por isso, vamos mostrar 6 hábitos financeiros ruins que você deve abandonar o mais rápido possível!

Receba nossas novidades


    1. Não ter uma reserva de emergência

    A reserva financeira tem como função cobrir situações inesperadas, como doenças, acidentes, necessidade de fazer uma compra de última hora, completar o valor de alguma conta e assim por diante. Todos estamos sujeitos aos imprevistos e, por isso, é prudente termos algum dinheiro guardado para dispor nessas eventuais necessidades.

    Não é preciso depositar o dinheiro na poupança ou um outro investimento. Podemos fazer uma reserva de emergência em casa mesmo, desde que saibamos respeitar a regra de somente mexer nela em casos de grande necessidade. Difícil? Talvez. Mas não é impossível, o importante é ter disciplina.

    2. Pensar apenas no agora 

    Conforme pesquisa da BlackRock, maior empresa de gestão de ativos do mundo, os brasileiros destinam maior atenção em metas de curto prazo:

    • 61% das pessoas entrevistadas revelaram que confiam na poupança como um meio de ganhar dinheiro;
    • 47% delas ainda não estão se preparando para a aposentadoria, sendo que a média global é de 63%.

    Mas, para garantir a saúde financeira pessoal, também é preciso pensar no médio e longo prazo. Quando fazemos projeções para o amanhã, nos sentimos motivados a poupar, sempre na esperança de alcançar o que desejamos.

    Lembre-se de que a velhice é uma realidade e se pudermos chegar lá com uma estabilidade financeira, ficará mais fácil ter uma melhor qualidade de vida. Por isso, agir como se existisse somente o hoje está entre os mais arriscados hábitos financeiros.

    3. Dizer “sim” quando o correto é dizer “não”

    Se dissermos somente “sim” todas as vezes que nossos filhos pedem alguma coisa ou quando algum amigo nos pede dinheiro emprestado, nós poderemos acabar com problemas financeiros. Basta explicar com calma, que não é possível, naquele momento, comprar tal brinquedo ou emprestar aquela quantia de dinheiro.

    Uma boa conversa com os filhos ajuda muito na educação financeira deles próprios, pois futuramente eles também precisarão gerenciar suas finanças e aprendendo desde cedo, isso se tornará um hábito.

    E lembre-se, não se trata apenas de dizer “não” para os outros, mas para você também. Às vezes, nos sentimentos tentados a fazer alguma coisa que envolve altos gastos. O ideal é analisarmos se realmente é uma necessidade e se não for, devemos nos controlar dizendo “não” para esses nossos desejos.

    4. Abusar do cartão de crédito é um dos piores hábitos financeiros

    Claro que, se estamos falando de hábitos financeiros, não poderíamos esquecer o cartão de crédito. Ele é útil em diversas situações, mas também pode se transformar em um vilão do controle financeiro. Ele passa a falsa ilusão de que temos mais dinheiro do que realmente temos. Assim, costumamos comprar diferentes objetos a prazo e esquecemos que a maior parte das compras parceladas no cartão envolvem juros.

    O fato de não desembolsar dinheiro no momento não significa que não teremos gastos. Estamos apenas adiando e dividindo o pagamento. Os especialistas costumam recomendar a compra à vista sempre que possível, deixando o cartão para compras mais altas e que sejam relevantes.

    5. Gastar mais do que recebe

    Como estamos falando em saúde financeira, nada melhor que usarmos termos médicos para fazer você entender como os hábitos financeiros ruins podem te prejudicar. É muito comum as pessoas gastarem mais do que recebem. 

    Mas a verdade é que quando ultrapassamos nossos limites financeiros, fica cada vez mais difícil gerenciar as finanças e, principalmente, controlar as dívidas. Se fizer empréstimos para pagá-las, poderá ser ainda pior. Portanto, controle seu orçamento e gaste apenas dentro de seus limites, assim você nunca ficará inadimplente.

    6. Não pagar ou acumular contas 

    O correto é pagar todas as suas contas em dia, evitando atrasos e a cobrança de multas e juros. Se for preciso, autorize o débito automático em sua conta bancária.

    Há pessoas que acumulam muitas contas para pagar futuramente, porém isso é um péssimo hábito, pois fica bem mais difícil lidar com várias contas de uma só vez, fazendo com que as finanças saiam do seu controle. Além disso, as contas atrasadas embutem multas e juros. Por isso, a melhor recomendação é pagar em dia ou mesmo antecipadamente.

    Diante de tudo que falamos, podemos concluir que não se planejar financeiramente pode levar à prática de hábitos financeiros nocivos; porém, com uma boa gestão dela, é possível viver com mais tranquilidade e conforto.

    Agora nos conte se você está livre desses hábitos e o que faz para controlar suas finanças. Deixe seus comentários nos espaços abaixo!

      Blog do Consorcio Blog do Consorcio

      Comentários

      Cadastre-se e receba nossas novidades


        Aviso: Nós usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade Eu Aceito

        Dúvidas, sugestões ou mais informações?

        Deixe sua mensagem no formulário abaixo para entrar em contato conosco. Ficaremos felizes em te ajudar!