Consórcio para cirurgia: vale a pena?

Consórcio para cirurgia: vale a pena?

Você já conhece o consórcio para cirurgia? Na prática, essa é uma modalidade de crédito que pode ajudar a alcançar diversos objetivos. Porém, ela costuma ser mais associada à aquisição de imóveis ou veículos, fazendo com que as pessoas deixem de aproveitar outras oportunidades.

Logo, é importante conhecer a solução, bem como os detalhes sobre o seu funcionamento. Pensando nisso, preparamos este conteúdo para mostrar como funciona o consórcio para cirurgia e se vale a pena investir. Acompanhe!

Receba nossas novidades


    O que é um consórcio para cirurgia?

    Na verdade, o consórcio para cirurgia faz parte do consórcio de serviços. Nesse caso, é formado um grupo que se reúne com um objetivo em comum — como a realização da cirurgia. Para tanto, é preciso ter uma administradora devidamente autorizada pelo Banco Central para gerir o grupo.

    Assim, a empresa será responsável por organizar o grupo, encontrar os interessados e realizar todos os procedimentos até que todos sejam contemplados. Aqui, vale destacar que a liberação do valor dependerá da contemplação. É somente com ela que o consorciado terá acesso à carta de crédito, que funcionará como pagamento à vista para a cirurgia.

    Como funciona a contemplação?

    Um dos pontos importantes ao considerar o consórcio é entender a contemplação. Ela acontece por meio de sorteios nas assembleias, conforme as datas divulgadas pela administradora, ou por lances. No segundo caso, o funcionamento é semelhante a um leilão, em que o consorciado adianta uma parte de suas parcelas visando antecipar o recebimento da carta de crédito.

    Contudo, as regras sobre lances e seus valores variam em cada contrato, sendo fundamental avaliar todos os detalhes para auxiliar no seu planejamento. Outra questão relevante é compreender que não há garantias sobre a data de contemplação: ela pode acontecer até o término do grupo.

    Portanto, é preciso ter atenção ao contrato e à data planejada para a cirurgia, de modo a garantir que o prazo máximo se alinha aos seus objetivos. Mesmo que seja possível dar lances, lembre-se de que não há garantias, pois outros consorciados podem recorrer a essa ferramenta.

    Quais procedimentos podem ser feitos com o consórcio?

    Como o consórcio para cirurgia se enquadra como um consórcio de serviços, ele permite a realização de qualquer procedimento cirúrgico. Assim, entre as possibilidades existentes, vale destacar:

    • implante de silicone;
    • mamoplastia;
    • rinoplastia;
    • lipoaspiração;
    • abdominoplastia;
    • lifting facial;
    • otoplastia (cirurgia nas orelhas).

    No entanto, esse é um rol meramente exemplificativo. Afinal, desde que se enquadre como cirurgia, é possível utilizar o valor obtido com a carta de crédito para pagar pelo procedimento. E caso o custo seja superior ao do consórcio, você pode complementar o valor, negociando diretamente com o médico.

    Quais são as vantagens de realizar o consórcio para cirurgia?

    Agora que você já aprendeu sobre o funcionamento do consórcio para cirurgia, é interessante conhecer as vantagens dessa modalidade. Somente assim será possível definir se a alternativa vale a pena para os seus objetivos. A seguir, confira os benefícios desse contrato:

    • sem juros: diferentemente do que acontece em empréstimos e financiamentos, o consórcio não tem cobranças de juros remuneratórios;
    • variedade de condições: é possível encontrar consórcios para diferentes valores e com prazos variados, facilitando o acesso a alternativas alinhadas aos seus planos;
    • funciona como pagamento à vista: a carta de crédito representa um montante que será utilizado para a quitação. Logo, pode garantir melhores condições de negociação, em comparação aos parcelamentos;
    • baixo custo: as únicas taxas que incidem são as necessárias para o funcionamento do grupo, como a de administração ou o fundo de reserva;
    • manutenção do poder de compra: os contratos passam por reajustes em relação ao valor da carta de crédito e das parcelas. A ideia é garantir que o consorciado terá poder de compra para realizar seus planos na contemplação;
    • Poder de Escolha: a contratação de serviços, que consta na categoria 4 da Circular 3432, estabelece que o contrato de adesão seja referenciado na contratação de serviço, sem estabelecer qual serviço deverá ser contratado. Isso significa que, depois de contemplado por sorteio ou lance, você pode contratar qualquer serviço. Ou seja, tudo bem mudar de ideia e usar o crédito que seria de uma cirurgia plástica para uma viagem.

    Dessa forma, ele consegue auxiliar no planejamento financeiro, enquanto garante uma alternativa de baixo custo. Assim, é possível ter maior tranquilidade enquanto economiza para realizar os procedimentos desejados.

    Viu só? O consórcio para cirurgia pode trazer diversas vantagens e viabilizar a realização dos seus objetivos. Porém, não se esqueça de procurar uma administradora de confiança, para ter acesso a contratos com as melhores condições.

    Quer aprender mais sobre consórcios? Então assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos do Blog do Consórcio!

      Blog do Consorcio Blog do Consorcio

      Comentários

      Cadastre-se e receba nossas novidades


        Aviso: Nós usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade Eu Aceito

        Dúvidas, sugestões ou mais informações?

        Deixe sua mensagem no formulário abaixo para entrar em contato conosco. Ficaremos felizes em te ajudar!