Pensando em investir? Antes, descubra qual o seu perfil de investidor

Pensando em investir? Antes, descubra qual o seu perfil de investidor

Uma das primeiras etapas no desenvolvimento de uma estratégia de investimentos é identificar a sua tolerância ao risco como um investidor. Essa análise determina o seu perfil de investidor — referencial que abrange características de personalidade e objetivos financeiros — e ampara as suas decisões ao realizar um investimento.

Existem 5 perfis de investidor que costumam coincidir com a forma que as pessoas alinham os seus objetivos à percepção de risco de perda. Cada perfil de investidor — conservador, moderadamente conservador, moderado, moderadamente agressivo e agressivo — aloca seus ativos em diferentes tipos de carteiras, que devem ser revistas periodicamente.

Receba nossas novidades


    Neste artigo, você descobrirá como determinar o seu perfil de investidor e identificar seus objetivos de investimento por meio da compreensão sobre como você reage à volatilidade do mercado. Vamos lá?

    Quais os principais perfis de investidor?

    Veja, a seguir, as características de cada perfil de investidor.

    Conservador

    Perfil caracterizado por investidores predominantemente avessos ao risco. Para eles, o foco principal é a estabilidade, preservação do portfólio de investimento e de seu patrimônio.

    Os investidores que usam esse modelo obtêm retornos de investimento mais baixos, geralmente ajustados pela inflação, para não correr o risco de perda do valor principal investido e, assim, obter liquidez. Um portfólio típico desse perfil abrange investimentos em moeda e renda fixa, ou seja, são mais seguros.

    Moderadamente conservador

    Nesse perfil, os investidores ainda são conservadores, mas têm uma certa propensão ao risco — desde que isso seja limitado à renda disponível.

    Logo, os investidores que usam esse modelo devem estar dispostos a absorver um nível mínimo de volatilidade, e sua carteira incluirá principalmente moeda e renda fixa, mas também um tímido investimento em ações de empresas mais tradicionais.

    Moderado

    O perfil moderado é composto por investidores que estão dispostos a adotar um certo nível de risco para a valorização da sua carteira de investimentos, sem interferir na estabilidade dos ativos.

    Os investidores que fazem parte dessa categoria devem estar dispostos a assumir um nível moderado de volatilidade, assim como o risco de perda. Um portfólio típico equilibrará investimento em renda fixa e em ações.

    Moderadamente arrojado

    Esse perfil contempla investidores que aceitam um risco maior, visando a maior rentabilidade da carteira de ativos.

    As pessoas que estão nessa categoria estão dispostas a assumir um alto nível de volatilidade do portfólio e maior risco de perda de capital. As opções de ativos para o perfil moderadamente arrojado abrange várias classes de ativos, mas tem um foco voltado para ações.

    Arrojado

    Esse perfil de investidor abrange pessoas que desejam assumir riscos mais altos para alcançar uma valorização rápida e substancial da sua carteira. Uma carteira típica do perfil abrange várias classes de ativos em ações ou investimentos alternativos.

    Como determinar o seu perfil de investidor?

    O primeiro passo para determinar o seu perfil de investidor é compreender a sua tolerância ao risco. Para identificá-lo, pergunte-se como você se sentiria ao verificar a diminuição do valor da sua carteira de investimentos.

    Uma boa tática é avaliar o seu horizonte de investimento: você pode esperar o mercado se recuperar em caso de desvalorização dos ativos? Geralmente, um horizonte de investimento mais curto — inferior a quatro anos —, indica um perfil de investidor mais conservador.

    A idade também é um fator relevante a ser considerado, pois está vinculado ao âmbito de investimento: quanto mais você envelhece, menos tempo você terá para “esperar” que os mercados se recuperem após uma queda, por exemplo.

    Finalmente, analise os seus objetivos de investimento — é a preservação do capital, obtenção de receita, equilíbrio entre receita e crescimento, aumento de capital ou especulação do mercado?

    Esses objetivos devem estar atrelados à sua situação financeira. Geralmente, pessoas endividadas precisam optar por ativos não tributáveis, como Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) e Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) e cadernetas de poupança.

    O consórcio é uma forma de investimento flexível e segura, indicada para todos os perfis, pois visa o aumento de capital sem incidir riscos para a sua carteira de investimentos.

    Agora que você já sabe como descobrir qual o seu perfil de investidor, compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude os seus amigos a entenderem qual o deles!

      Blog do Consorcio Blog do Consorcio

      Comentários

      Cadastre-se e receba nossas novidades


        Aviso: Nós usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade Eu Aceito

        Dúvidas, sugestões ou mais informações?

        Deixe sua mensagem no formulário abaixo para entrar em contato conosco. Ficaremos felizes em te ajudar!